Quinta da Queiró



Para o brume místico ...

Este empreendimento turístico surgiu da recuperação da casa da família dos avós, cuja principal atividade foi a agricultura, localizada na Rua Queiró, em homenagem à planta endêmica queiró cujo nome científico é Calluna vulgaris, predominante nesta localidade anos passados.

Na recuperação da casa principal, bem como das diferentes infra-estruturas que serviram de apoio a diversas tarefas ligadas à produção agrícola, pretendia-se reabilitar a arquitectura existente, conservando tanto traços como a volumetria original, utilizando materiais tradicionais e introduzindo novas construções em Para melhorar as condições de vida eo bem-estar daqueles que nos visitam. As intervenções nos diferentes espaços visavam claramente fazer uma fusão entre o rústico, que era evidente na construção inicial, e contemporânea, não deixando para trás os pequenos detalhes, os indicadores de experiências de vida daqueles que constituíram as gerações que viveram nessa Lugar, colocar.

Nas terras circundantes, foram criadas áreas de jardim, vivificadas por diferentes plantas ornamentais, algumas das quais endémicas, árvores frutíferas, que constituem o pomar típico dos quintais das casas nesta zona rural, um jardim educativo, bem como uma casa avícola.

Para a decoração de interiores, utilizamos mobiliário antigo tradicional, devidamente restaurado, que pertence à família, simultaneamente com outros traços contemporâneos, a fim de retratar a autenticidade sem negligenciar o conforto necessário neste tipo de negócio. Os empreendedores apreciam ainda mais o desenvolvimento sustentável, para que você possa encontrar energia renovável nesta propriedade através das lareiras, abastecimento de madeira, com recuperação de calor nos quartos para evitar despesas desnecessárias de eletricidade. Para o mesmo fim, todas as máquinas existentes na propriedade foram escolhidas com base no seu baixo consumo de energia.

Em associação com o estabelecimento de alojamento, foi construído um outro espaço a partir do zero, constituído por um salão de chá, aberto ao público em geral, onde será servido, por exemplo, o pequeno-almoço para os ocupantes das unidades de alojamento. Uma cozinha rústica com forno a lenha, que irá ajudar a sala de chá e outro quarto chamado sala de eventos. Além disso, um terceiro espaço foi construído neste edifício - uma sala temática - que, ao longo do ano, será usado para retratar estações, festas e tradições, inerentes à cultura de Sete Cidades e os Açores em geral.

Visite o nosso site: quintadaqueiro

Siga-nos no Facebook

Telefones: (+ 351) 296 915 674 / (+ 351) 963 010 551


Galeria